BlogArte

Arte romena no Museu do Chiado Março 26, 2009

Filed under: Uncategorized — heshimuevans @ 8:03 am

Escolhi fazer este artigo porque nunca tinhamos falado do museu do chiado, e como lá havia uma exposição de arte romena, dicidi fazê-lo.

A exposição “As Cores da Vanguarda – Arte na Roménia 1910-1950” vai mostrar 67 pinturas de duas dezenas de artistas romenos no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, em Lisboa, a partir de 26 de Março. De acordo com a entidade, esta mostra foi desenvolvida pelo Instituto Cultural Romeno de Bucareste e apresenta “pela primeira vez um conjunto fundamental do desenvolvimento das vanguardas da pintura romena entre 1919 e 1950”.

Ver imagem em tamanho real

Para quem ão sabe o Museu do Chiado está situado no centro histórico de Lisboa – Museu Nacional de Arte Contemporânea, fundado em 1911 como Museu Nacional de Arte Contemporânea, foi inteiramente reconstruído em 1994, sob projecto do arquitecto francês Jean-Michel Willmotte.

A divisão do antigo Museu Nacional de Belas-Artes em Museu Nacional de Arte Antiga, que herdou daquele as obras realizadas até 1850 e continuou instalado no Palácio das Janelas Verdes, e em Museu Nacional de Arte Contemporânea, constituído por todas as obras posteriores a esta data, tendo sido instalado no Convento de São Francisco da Cidade, num espaço vizinho da Academia de Belas Artes. A instalação neste espaço, ainda que provisoriamente, vinha simbólica e oportunamente situá-lo na zona frequentada pelas tertúlias das gerações representadas no museu. Ocupava os antigos salões onde as exposições dos românticos e naturalistas haviam tido lugar, em espaços anexos ao convento.

A colecção de arte portuguesa, de 1850 à actualidade, constitui a mais importante colecção portuguesa de arte contemporânea, incluindo pintura, escultura, desenho, vídeo, entre outros media.

O programa de exposições temporárias, de particular relevância, ocupando totalmente o espaço de exposição, articula-se em três grandes linhas: incide sobre núcleos de obras, artistas e movimentos representados na colecção, propondo revisões e novas pistas de investigação sobre as matérias tratadas; traz a Portugal exposições internacionais que se cruzam com as colecções do museu; e apresenta obras de artistas contemporâneos internacionais.

 

 Erwin Kessler é o curador desta mostra, que reúne 67 obras “das mais significativas da história da arte romena”, segundo o museu, provenientes dos acervos de uma dezena de museus do país, traçando uma panorâmica do complexo fenómeno histórico cultural romeno, resultado das tensões entre tradição e vanguarda no período entre as duas guerras. Partindo do modernismo expressionista e pós-impressionista da primeira década do século XX, a exposição revela as experiências simultaneamente traumáticas e utópicas do rescaldo da primeira Guerra Mundial, que explicam a emergência e o desenvolvimento de uma vanguarda local.

Arte romenaVer imagem em tamanho real

Essa vanguarda emergiu através de artistas como Arthur Segal – futuro líder do “Grupo de Novembro” em Berlim – Marcel Janco – fundador do movimento Dada, no Cabaret Voltaire em Zurique, juntamente com Tristan Tzara – e Hans-Mattis Teutsch, ligado simultaneamente ao grupo Der Blaue Reiter (O Cavaleiro Azul), à Bauhaus, e aos círculos húngaro, inglês, alemão e romeno de vanguarda. A contaminação, a rivalidade, a provocação, a imitação, a interpretação, a crítica, ou mesmo a caricatura, consequência deste diálogo intercultural, estão na origem do modernismo romeno. 

 “As Cores da Vanguarda – Arte na Roménia 1910-1950″ é inaugurada a 26 de Março, pelas 19:00, e permanecerá no Museu do Chiado até 21 de Junho deste ano.

<object width=”480″ height=”385″><param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/6EvDP9_tXfQ&hl=pt-br&fs=1&color1=0x234900&color2=0x4e9e00″></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><param name=”allowscriptaccess” value=”always”></param><embed src=”http://www.youtube.com/v/6EvDP9_tXfQ&hl=pt-br&fs=1&color1=0x234900&color2=0x4e9e00” type=”application/x-shockwave-flash” allowscriptaccess=”always” allowfullscreen=”true” width=”480″ height=”385″></embed></object>

 

                                                                                                                                 Luís Vicente

Anúncios
 

6 Responses to “Arte romena no Museu do Chiado”

  1. jorge sousa Says:

    Está muito interessante.

  2. heshimuevans Says:

    Apesar de nunca ter ido ao Museu do Chiado,já passei ao lado e pareceu-me ser muito bonito.

  3. heshimuevans Says:

    E também porque ainda não tinhamos falado da arte romena.

  4. Catarina Gomes Says:

    Foi muito bem pensado Luís 🙂
    Dois coelhos com uma cajadada 😉

  5. :) Pucca :) Says:

    Esta muito interessante gostava de ir visita-lo! 😉 😉

  6. miko Says:

    Eu também!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s