BlogArte

Museu Nacional de Arte Antiga Março 25, 2009

Filed under: Uncategorized — jorge sousa @ 5:10 pm

    Situado na rua das Janelas Verdes que faz ligação com o contíguo largo de Santos-o-Velho, a nascente, e com o sítio da Pampulha, a poente, da onomástica desta rua lhe vem o nome pelo qual é popularmente conhecido – o de Museu das Janelas Verdes. Característica artéria, ainda hoje semeada pela memória de antigos palácios, igrejas e conventos, convertidos na actualidade nos mais diversos fins, a sua localização, alcantilada sobre o rio e a zona portuária, confere-lhe uma envolvência cenográfica invejável.
    A meio da rua, frente à primitiva entrada principal do museu, abre-se um pequeno largo de planta em U, denominado largo do Dr. José de Figueiredo (primeiro director do Museu) cujo projecto é da responsabilidade de Reinaldo Manuel dos Santos (1731-1791), datável de 1778. Também de sua autoria é o desenho do pedestal do chafariz cuja parte superior recebe um grupo escultórico representando Vénus e Cupido, executado pelo escultor António Machado (-1810).
    Mais adiante, na extremidade ocidental do edifício, abre-se um pequeno jardim construído sobre a chamada Rocha do Conde de Óbidos, formação rochosa sobre a qual se situavam outrora, de um lado o palácio dos condes de Óbidos (actuais instalações da Cruz Vermelha) e do outro um antigo convento feminino, o designado convento das Albertas. Este convento já não existe e no seu lugar ergue-se, hoje em dia, a ala do museu edificada no final dos anos de 1930, enquanto a pequena cerca do convento foi transformada num jardim público – o Jardim 9 de Abril – que dá acesso à entrada principal e que liga, através de duas longas escadarias que tiram partido da topografia, com a avenida 24 de Julho, toponímia do antigo Aterro oitocentista.

    O Museu contém a maior colecção de pinturas de Portugal, com destaque para as obras religiosas de artistas portugueses. A maioria das peças proveio de conventos e mosteiros depois da supressão das ordens religiosas em 1834. Possui também muitas peças de escultura, prata, porcelana e artes aplicadas, incluindo a Custódia de Belém e a Custódia da Bemposta, dando uma visão geral sobre a arte portuguesa desde a Idade Média até ao século XIX, completada com boas peças orientais e europeias. O tema dos descobrimentos está sempre presente, ilustrando as ligações de Portugal ao Brasil, África, Índia, China e Japão.

 

Quadro que se pode encontrar no museu de arte antiga.

Anúncios
 

8 Responses to “Museu Nacional de Arte Antiga”

  1. jorge sousa Says:

    Espero que gostem e aprendam.

  2. Catarina Gomes Says:

    A zona onde se encontra o museu é descrita com tanto pormenor que quase se consegue visualizar na perfeição 🙂

    Já agora, a imagem é dos famosos painéis de São Vicente de Fora. Eram estes painéis que apareciam no genérico do programa dos Gato Fedorento, série Lopes da Silva 😀

  3. jorge sousa Says:

    Pois eram.

  4. inespucca Says:

    Nunca lá fui mas deve ser muito interressante ! 😉

  5. jorge sousa Says:

    Pois, deve ser muito interessante.

  6. ines Says:

    E uma visitinha de estudo lá, não??? 🙂

  7. jorge sousa Says:

    Até era interessante mas já tinhamos dito antes do Museu Grão Vasco de Viseu também.

  8. ines Says:

    Vamos a todos nao é Jorge?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s