BlogArte

Anúncio Fevereiro 27, 2009

Filed under: Uncategorized — heshimuevans @ 1:09 pm

 

Meus caros colegas:

Até ao momento,quase ninguém da turma frequenta o nosso blog.São sempre os mesmos!Assim não pode ser!Custa alguma coisa virem ao computador e comentarem ou fazerem artigos no blog?!…Até se divertem!Não é todos os dias que nós falamos de arte nem é todos os dias que podemos falar com as outras pessoas sem interrupções!
Tratar de arte é uma coisa fantástica!Já para não dizer que aqui podemos ter uma ajudinha das professoras no que for necessário.Façam um esforço!
Ao início,todos estavam entusiasmados e queriam todos alinhar no blog,excepto dois ou três.Agora que o blog está activo,bem organizado,com bons artigos e com bons comentários o resto da turma não participa!… É pena porque dentro da escola somos uma turma bastante unida, mas fora dos portões parece-me que somos muito separados e não temos objectivos.Basta ir à biblioteca!Vão ver que é bastante engraçado! Nós conseguimos!

                                                  A união faz a força!!!

a-uniao-faz-a-forca

 

                                                                                                                          Luís Vicente

 

O Carnaval de Estarreja Fevereiro 25, 2009

Filed under: Uncategorized — heshimuevans @ 9:30 pm

Já que falei anteriormente no Carnaval de Ovar, porque não falar do Carnaval de Estarreja?Embora que Estarreja não pertença ao nosso concelho, também faz parte do distrito de Aveiro!

Ver imagem em tamanho real

O Carnaval de Estarreja nasceu no Séc. XIX, com a “Batalha das Flores” e carros alegóricos ricamente engalanados, patrocinados por firmas e famílias locais. Veio a terminar quando os seus promotores faleceram. Ainda assim, estava lançada a semente deste festejo.

A partir dos anos 60 do século passado, apareceram grupos espontâneos com o intuito de divertir as pessoas que no Domingo e Terça-feira de Carnaval, iam até à Praça Francisco Barbosa. Porém, após o 25 de Abril de 1974 a instabilidade política levou a uma pausa nas festividades. Sol de pouca dura, pois em 1978 os desfiles voltaram em força e nos anos 80 a Autarquia começou a ter um papel activo no apoio logístico. A cobrança de entradas levou a que as receitas subsidiassem os grupos e aumentasse a qualidade do corso.

Surgem os Pimpões (grupos apeados que intervêm com o publico); o Carnaval Infantil (realizado com as escolas do concelho) e as Escolas de Samba, provocando uma viragem na filosofia do Carnaval até então.
Para quem não sabe, este ano a Luciana Abreu foi raínha do Carnaval de Estarreja!

Ver imagem em tamanho real

<object width=”425″ height=”344″><param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/VId-k57TGzU&hl=pt-br&fs=1″></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><param name=”allowscriptaccess” value=”always”></param><embed src=”http://www.youtube.com/v/VId-k57TGzU&hl=pt-br&fs=1” type=”application/x-shockwave-flash” allowscriptaccess=”always” allowfullscreen=”true” width=”425″ height=”344″></embed></object>

                                                                                                                  Luís Vicente

 

O Carnaval do Brasil Fevereiro 20, 2009

Filed under: Uncategorized — heshimuevans @ 8:09 am
Tags: ,

O Carnaval é, sem dúvida alguma, a maior festa popular do Brasil e uma das mais conhecidas no mundo inteiro, atraindo turistas dos quatro cantos do planeta. No Brasil, a festa geralmente começa na noite da sexta-feira anterior ao início da Quaresma e termina normalmente na noite da terça-feira que antecede a quarta-feira de cinzas (que é o primeiro dia da Quaresma no calendário cristão ocidental). Não obstante, em algumas cidades brasileiras a festa se prolonga, muitas vezes estendendo-se até o domingo seguinte à quarta-feira de cinzas. Também é cada vez mais conhecido o “Carnaval fora de época”, também chamado de “micareta”, vocábulo oriundo da palavra francesa “mi-carême”, tipo de festa que vai ganhando cada vez mais destaque no Brasil.
Ver imagem em tamanho real

O Carnaval é celebrado de ponta à ponta do país e em cada região assume um formato ligeiramente ou, muitas vezes, bastante diferente, sem nunca perder as suas características principais: a música, a dança, a alegria e a descontração.
O mais conhecido de todos é o Carnaval do Rio de Janeiro, onde ocorrem os famosos desfiles das escolas de samba em uma avenida especialmente preparada para o evento. Outra excelente opção é o carnaval da região nordeste do Brasil, especialmente o da cidade de Salvador, no estado da Bahia.
E aqueles bonecos gigantes, que precisam de metros e metros de tecido para seus modelos?

Ver imagem em tamanho realO que conta realmente é a criatividade, seja em elaborados trajes ou simples máscaras. Não serão tão sofisticadas como as do Carnaval de Veneza, mas cumprirão sua função: fazer que você se sinta, por alguns dias, uma outra pessoa! Ver imagem em tamanho real

 

 

 

 

 

                                                                                                                             Luís Vicente

 

Além do Carnaval… Fevereiro 13, 2009

Filed under: Uncategorized — Ana Catarina @ 8:16 pm
Tags: , , ,

… temos também, neste fim-de-semana, o Dia dos Namorados 🙂

Por esse motivo, lembrei-me que o momento de relax poderia ser um vídeo relacionado com este tema 😉

Bom fim-de-semana! 😀

“Maria Flor” por Camila Carrossine

 

Carnaval de Ovar

Filed under: Uncategorized — heshimuevans @ 8:10 am
Tags:

 

 

Ver imagem em tamanho real

 

A mais louca e criativa festa popular do país está lançada e vai durar até 24 de Fevereiro.

Sabei que já todos estão fartos de ouvir falar na “crise”, por isso, deixa-te envolver pela folia e levar pela loucura. Cá em Ovar, toma a Vitamina da Alegria® e embarqua nesta viagem onde (quase) tudo é permitido.

 
Organizado desde 1952, o Carnaval de Ovar é o maior acontecimento turístico da região, atraindo anualmente dezenas de milhares de visitantes.
A preparação do Corso Carnavalesco envolve, durante todo o ano, os figurantes e suas famílias que executam, eles próprios, os trajes, as máscaras, as fantasias, os enfeites e os carros alegóricos, ricos de exotismo, criatividade e humor!
Durante cerca de um mês, multiplicam-se as brincadeiras, as travessuras, as iniciativas culturais e o Desfile de mais de 2000 foliões vareiros distribuídos pelas Escolas de Samba, Grupos e humoristas individuais.
O colorido, a fantasia, o ritmo, o humor e a alegria do Carnaval invadem as ruas da cidade de Ovar!
Sentir o prazer do Carnaval de Ovar, a vitamina da alegria, é contagiante e irresistível.
<object width=”425″ height=”344″><param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/wpDZ4FroE58&hl=pt-br&fs=1″></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><param name=”allowscriptaccess” value=”always”></param><embed src=”http://www.youtube.com/v/wpDZ4FroE58&hl=pt-br&fs=1” type=”application/x-shockwave-flash” allowscriptaccess=”always” allowfullscreen=”true” width=”425″ height=”344″></embed></object>
Os grupos que irão participar, este ano no Carnaval de Ovar são:
 
 
-Bailarinos
-Barulhentas

-Carrucas

-Catitas
 
-Charanguinha (escola de samba)

-Condores

-Costa de Prata (escola de samba)

-Garimpeiros

-Hippies

-Joanas do arco da velha

-Juventude Vareira (escola de samba)

-Kan-Kans (escola de samba)

-Levados do Diabo

-Marados

-Marroquinos

-Melindrosas

-Não Precisa

-Palhacinhas

-Pierrots

-Pindéricus

-Pinguins

-Preto no Branco

-Vampiros

-Xaxas

-Zuzucas

 

                                                                                                                 Luís Vicente

 

Candido Portinari Fevereiro 8, 2009

Filed under: Uncategorized — jorge sousa @ 5:41 pm

     O seu nome completo é Candido Torquato Portinari.

     Candido Portinari nasce numa fazenda de café,em Brodowski, São Paulo, Brasil, em 29 de Dezembro de 1903 e morre no Rio de Janeiro a 6 de Fevereiro de 1962.Foi um pintor brasileiro.

     Portinari pintou quase cinco mil obras, de pequenos esboços a gigantescos murais. Foi o pintor brasileiro a alcançar maior projecção internacional.

  •      Trajetória

     Em 1928 conquistou o “Prémio de Viagem ao Estrangeiro”, da Exposição Geral de Belas-Artes, de tradição académica. Em 1929 Portinari partiu para a Europa, viajou pela Itália, Inglaterra, Espanha e se fixou em Paris, onde permaneceu até 1930. Ia diariamente aos museus e lá descobriu a pintura moderna. Discutia sobre arte nos cafés e não tinha quase nenhum tempo para pintar. Foi em Paris que Portinari conheceu Maria Martinelli, com quem mais tarde se casou.

     Regressando ao Rio de Janeiro, passou a trabalhar num ritmo intenso, além de participar da comissão destinada a promover a reforma do Salão Nacional de Belas-Artes, no qual os artistas modernos seriam admitidos pela primeira vez.

     Em 1932, Candido Portinari expôs individualmente. Três anos depois, seu quadro Café recebeu a segunda menção honrosa da Exposição Internacional do Instituto Carnegie, nos Estados Unidos. Em 1936 pintou o seu primeiro mural, para o Monumento Rodoviário na Estrada Rio-São Paulo. Nessa época, foi nomeado professor de pintura do Instituto de Artes da Universidade do Distrito Federal. Em novembro de 1939 expôs 269 trabalhos no Museu Nacional de Belas-Artes. Antes havia executado três grandes painéis para o pavilhão brasileiro na Feira Mundial de Nova York. No mesmo ano nasceu seu único filho, João Cândido.

– Quadro de Portinari.

– Mais uma obra de Candido Portinari.

 

Artesanato Fevereiro 7, 2009

Filed under: Uncategorized — jorge sousa @ 3:53 pm

     Artesanato é essencialmente o próprio trabalho manual ou produção de um artesão (de artesão + ato). Mas com a mecanização da indústria o artesão é identificado como aquele que produz objetos pertencentes à chamada cultura popular.

     O artesanato é tradicionalmente a produção de caráter familiar, na qual o produtor (artesão) possui os meios de produção (sendo o proprietário da oficina e das ferramentas) e trabalha com a família em sua própria casa, realizando todas as etapas da produção, desde o preparo da matéria-prima, até o acabamento final; ou seja, não havendo divisão do trabalho ou especialização para a confecção de algum produto. Em algumas situações o artesão tinha junto a si um ajudante ou aprendiz.

     Os primeiros objectos feitos pelo homem eram artesanais. Isso pode ser identificado no período neolítico (6.000 a.C.) quando o homem aprendeu a polir a pedra, a fabricar a cerâmica como utensílio para armazenar e cozer alimentos, e descobriu a técnica de tecelagem das fibras animais e vegetais. O mesmo pode ser percebido no Brasil no mesmo período. Pesquisas permitiram identificar uma indústria lítica e fabricação de cerâmica por etnias de tradição nordestina que viveram no sudeste do Piauí em 6.000 a.C.

     Historicamente, o artesão, responde por todo o processo de transformação da matéria-prima em produto acabado. Mas antes da fase de transformação o artesão é responsável pela seleção da matéria-prima a ser utilizada e pela concepção, ou projecto do produto a ser executado.

     A partir do século XI, o artesanato ficou concentrado então em espaços conhecidos como oficinas, onde um pequeno grupo de aprendizes viviam com o mestre-artesão, detentor de todo o conhecimento técnico. Este oferecia, em troca de mão-de-obra barata e fiel, conhecimento, vestimentas e comida. Criaram-se as Corporações de Ofício, organizações que os mestres de cada cidade ou região formavam a fim de defender seus interesses.

 

 Organização de brinquedos da Madeira,Artesanato.

 Fotografia de Artesanato.